PRISCILA AMONI

Uma das idealizadoras do CURA, é mestre em Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, Portugal, e hoje trabalha como muralista e diretora de arte no Cinema. A artista começou a pintar telas em 2008, mas é em 2013 que seu trabalho ganha um novo sentido, ocupando os espaços públicos e ganhando os grandes formatos. A artista tem murais várias cidades do Brasil e da França. Também viveu em Lisboa durante 3 anos, onde, além do seu mestrado, participou em três exposições coletivas, uma delas na Galeria Arte Periférica, localizada no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. Em sua obra mulheres e plantas e mulheres-plantas são curandeiras brasileiras, são mulheres de cuja cabeça nascem plantas, órgãos vitais são frutas, pulmões podem ser bananas ou babosas, o coração pode ser uma pitaya o útero um grande cacho de guaranás. Criam-se hibridismos para reforçar a não separação humana com a natureza e o poder de transmutação presente em cada um.

No CURA, Priscila pintou em agosto de 2017 um mural de 850 metros quadrados na fachada cega do Hotel Rio Jordão, retratando a modelo Nath Sol que na obra representa uma mulher afro-brasileira carregando duas plantas de proteção em punho.

Endereço: Rua Rio de Janeiro, 147, Centro – Belo Horizonte. | instagram.com/priscilaamoni | amoni.com.br